terça-feira, 20 de setembro de 2016

Vagas Fiat/Chrysler

A FIAT está selecionando 30.000 candidatos sem experiência basta ter o ensino médio. 

Inscrições no site da JEEP.
Vagas.com.br/fcajeep

Mais de 500 vagas não precisa de experiência e graus de instrução.

Eles vão dar curso de capacitação.

Acompanhe o Papo Sério no Facebook e Marco Raposo no Twitter Facebook.

TV Globo: Não exiba violência contra animais!

Supermax, a série da TV Globo que estreia na próxima semana, mostra em seu trailer (https://youtu.be/SMSaTld0gFI - aos 2 minutos e 42 segundos) um gato preto amarrado pelas quatro patas. Imaginamos que não se trate de um animal real, mas a mensagem que isso passa para os telespectadores é um terrível exemplo (outras cenas mostram ratos e cobras reais).

Todo os dias, em todo o mundo, animais sofrem maus-tratos pelas mais diversas razões, sendo a maldade humana provavelmente a mais comum. Por isso, uma cena, ainda que ficcional, mostrando qualquer animal sendo torturado e/ou morto é, a nosso ver, uma banalização da violência que pode, inclusive, incitá-la.

Principalmente nesse caso: gatos pretos são especialmente sujeitos a maus-tratos, devido a superstições, preconceito racial (sim, animais também são discriminados por sua cor – tanto os gatos quanto os cães pretos em nosso Centro de Adoção levam mais tempo para serem adotados) e outros produtos da ignorância humana geradores de atos violentos contra esses animais.

Por isso, pedimos à Globo que não leve ao ar essa cena ou qualquer outra que promova a banalização e incitação da violência contra quaisquer animais. Eles já são perseguidos e maltratados sem que ninguém dê ideias a seus algozes, e a punição ao crime de maus-tratos é, infelizmente, ínfima. E eles não precisam que uma rede de TV mostre imagens de tortura como se fosse entretenimento.

Acompanhe o Papo Sério no Facebook e Marco Raposo no Twitter Facebook.

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Principais notícias do dia - 19/09/16

FOLHA DE PERNAMBUCO (PE)
TEMPO RUIM PARA SPORT E SANTA

DIÁRIO DE PERNAMBUCO (PE)
AVAL DE R$ 20 BILHÕES PARA AJUDAR OS ESTADOS

JORNAL DO COMMERCIO (PE)
SAÚDE PÚBLICA DESAFIA CANDIDATOS A PREFEITO

FOLHA DE SÃO PAULO (SP)
FEDERAL DO RIO PASSA A USP NO RANKING UNIVERSITÁRIO

AGORA SÃO PAULO (SP)
GOVERNO ACHA QUE 8 EM CADA 10 AUXÍLIOS DO INSS PODEM TER ERROS

O GLOBO (RJ)
ESTADOS UNIDOS ELEVAM SEGURANÇA DEPOIS DE ATENTADOS

O DIA (RJ)
MENGÃO NA COLA DO LÍDER

ZERO HORA (RS)
CONSTRUÇÃO CIVIL DÁ SINAIS DE RETOMADA NOS INVESTIMENTOS

O POVO (CE)
TRANSITO MATOU QUASE 10 VEZES MAIS QUE DENGUE

Acompanhe o Papo Sério no Facebook e Marco Raposo no Twitter Facebook.

Aplicativos para ajudar a mantar a saúde em dia

Hoje em dia, o celular acompanha a gente o dia inteiro, não é mesmo? E é por isso que ele é ideal pra ajudar a controlar a nossa saúde! Existem vários aplicativos pra ficar de olho em doenças, datas de vacinação e prevenção!

Olha só o GlicoCare (Android e iOS); ele ajuda quem tem diabetes a controlar o nível de açúcar no sangue, horários de medicamentos, atividades físicas e alimentação. E ainda tem informações e dicas sobre como controlar a doença!

Um aplicativo útil pra quem tem crianças em casa é o Vacinas em dia!(Android e iOS) ele mostra todas as vacinas obrigatórias e opcionais que a criança precisa tomar, desde quando é bebê. E ainda tem uma seção pras mulheres que estão grávidas.

Incrível, né? E tem mais!

O Tactio Saúde (Android e iOS) é um aplicativo completo! Com ele dá pra monitorar atividade físicas, alimentação, qualidade do sono, pressão, batimentos cardíacos, glicose, temperatura e vacinas. Ele ainda mostra a probabilidade da pessoa ter algum tipo de problema cardíaco ou diabetes.

Agora eu tenho uma dica de aplicativo pras futuras mamães: é o Minha Gravidez Hoje - BabyCenter! (Android e iOS) Ele mostra informações sobre todo o período de gravidez, dicas de alimentação e ainda tem ferramentas pra ajudar a escolher o nome do bebê e pra tirar fotos da barriga crescendo. O app ainda tem uma comunidade onde você pode encontrar outras grávidas e trocas dicas com elas.

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Cordeiro com doença rara ganha nova chance de ser feliz

Pam Ahern, fundadora do santuário Edgar’s Mission em Victoria, Australia, encontrou um dos piores casos da sua carreira. Um cordeiro, batizado de Harry, estava com a barriga estufada e sentindo muita dor. Após exames, foi descoberto que o animal não tinha um ânus e, por isso, ele havia parado de se alimentar, ficando cada vez mais magro e fraco.

A equipe do santuário levou a ovelha diretamente para o veterinário, onde foi descoberto que ele possuía uma doença congênita chamada atresia anal. Uma cirurgia muito complicada precisou ser feita, e os riscos do Harry não resistir eram enormes. 

Felizmente, o procedimento foi um sucesso. O cordeirinho precisou ficar no hospital por um longo tempo até se recuperar. Ele conquistou os corações de praticamente toda a equipe. “Harry se aproxima de você e te olha diretamente, como se pedindo obrigado pela ajuda. Aí, ele deita a cabecinha nas suas mãos. Não tem como não se apaixonar,” contou Ahern ao The Dodo. 

De volta ao santuário, apesar dos longos dias de recuperação, Harry parece estar melhorando cada vez mais. Ahern afirma que este é um dos seus casos mais animadores, pois ela nunca havia visto um animal tão frágil ter se recuperado tão bem de uma situação grave. 

A cirurgia e o tratamento de Harry custaram quase 3 mil dólares, e ele precisará de mais cuidados. Se você deseja ajudar, pode fazer uma doação aqui.


Milhares de golfinhos devem ser assassinados em massacre anual no Japão

Todos os anos, entre setembro e março, ocorre um massacre de golfinhos no Japão. Pescadores aprisionam e assassinam milhares de animais durante a caça anual em Taiji. Eles rastreiam e encurralam os mamíferos cujas vidas são encerradas de maneira tenebrosa.

Uma vez que são capturados, alguns golfinhos são escolhidos para serem vendidos a parques marinhos e explorados para fins de entretenimento em todo o Japão, China e em outros países. Os outros são brutalmente assassinados por sua carne. Esta caça anual desperta indignação e críticas em todo o mundo, mas, infelizmente, ainda acontece.

Para lutar contra esta realidade perturbadora, o ex-treinador de golfinhos e ativista Ric O’Barry fundou a organização Dolphin Project que tenta conscientizar as pessoas e sensibilizá-las para esta barbaridade. Este é o 14º ano em que o grupo volta a Tajii para gravar os assassinatos perturbadores dos animais.

O trabalho de O’Barry, foi retratado no documentário “The Cove”, vencedor do Oscar de 2010,  e que expõe um olhar em primeira mão sobre o horror da caça anual de golfinhos.